12

Ruínas de mim



 O medo é um casebre assustador que habita dentro de nós, ele é uma ameaça real ou imaginária em forma de pensamentos, que irão gerar através destas inquietações, determinados sentimentos, e isso dará origem à alguns sintomas resultantes da falta de controle perante às imagens criadas na mente do indivíduo possuidor do medo.


 Sinto-me vivendo intensamente no limite, como diz a música "Livin' on the Edge" da banda norte-americana Aerosmith.
 De repente algo errado ocorreu com meus olhos, eu que via a vida através de olhos perceptíveis às coisas mais simples, onde ninguém via o essencial, eu encontrava a verdadeira motivação para continuar a caminhada sorrindo. Não sei o que houve, mas em algum momento perdi o controle dos monstros que habitam minha mente, perdi o direcionamento dos meus passos, estou vivendo no limite do que posso suportar com relação ao controle dos meus medos, das minhas angústias, da minha ansiedade.


 Eu luto constantemente contra os pensamentos gerados na minha mente, eu me esforço para vencê-los mas ultimamente não tenho obtido êxito e o sentimento de culpa e de impotência me perseguem. Sinto-me sozinha, não tenho conseguido grandes feitos, parece que tudo o que eu fale ou faça geram consequências negativas ao meu redor.


 Vivo um dia de cada vez me esforçando e tentando colocar em prática o conhecimento que possuo, mas a sensação que tenho é a de que estou dando murros em ponta de faca, entendem?
 Isto agrava-se com as sensações físicas que o transtorno provoca como a falta de ar, sensação de sufocamento, taquicardia, sudorese, tremores e tantas outras que paralisam minha vontade, enfraquecem os meus sentidos e fazem com que eu me sinta a pessoa mais incapaz do mundo, a mais culpada por não conseguir vencer algo que não vejo, que não é real, que nem eu mesma sei onde está...

    
 Eu não sei se alguém que está lendo poderá me compreender... se nem eu mesma me compreendo. Enquanto eu mantenho o silêncio por fora, dentro de mim estou aos gritos, aos prantos e tentando identificar o que há de errado comigo e com o mundo ao meu redor, tentando encontrar onde tudo isso começou e me esforçando para conseguir domar e acalmar os monstros que vivem dentro de mim.
 Sinceramente me pergunto como um coração pode aguentar tanto sentimento destruidor, como meus pulmões suportam tanta falta de ar e como eu mesma me sustento de pé e continuo caminhando, apesar de tantas e tantas desilusões comigo mesma.


 Estou no limite e não sei quanto mais suportarei sem cair em ruínas...
4

Geleia de Laranja


 Geleia de Laranja

 Ingredientes

  • 1 litro de suco concentrado de laranja
  • 2 xícaras de chá de açúcar
  • 2 colheres de sopa de pectina
 
Modo de fazer

 Leve todos os ingredientes ao fogo baixo, deixe apurar até chegar a consistência de um mingau grosso. Cuidado para não deixar passar muito, pois depois de fria ela engrossa um pouco.
 A pectina é um polissacarídeo ramificado, é um dos principais componentes da parede celular das plantas, suas ramificações servem para aprisionar a água ao redor tornando o meio mais gel.
 A produção comercial da pectina no Brasil vem das indústrias de suco de laranja, onde os resíduos são utilizados para produzi-la. É encontrada em lojas de produtos alimentícios e é utilizada nesta receita para obtermos o ponto de geleia.



 Aqui no blog já postei uma receita de Geleia de Laranja sem o uso da pectina, confira clicando aqui.


O verdadeiro amor nunca se desgasta.
Quanto mais se dá,
mais se tem.
O Pequeno Príncipe
 Beijinhos doces!!!
5

Lar Doce Lar

 Lar é lugar de pouso, é ninho de aconchego e de afetos...


Lar é onde o coração está.
Bono Vox


Nenhum sucesso na vida,
compensa o fracasso no lar.
David McKay


Não há lugar melhor
que nosso lar.
O mágico de Oz

Casa é uma construção de cimento e tijolos.
Lar é uma construção de valores e princípios.


Beijos no coração de cada um que passa por aqui!

4

Sinônimos



 E você, acha que o sinônimo de amar é sofrer?


Sinônimos

 Quanto o tempo o coração leva pra saber
Que o sinônimo de amar é sofrer?
No aroma de amores pode haver espinhos
É como ter mulheres e milhões e ser sozinho
Na solidão de casa, descansar
O sentido da vida, encontrar
Ninguém pode dizer onde a felicidade está...

O amor é feito de paixões
E quando perde a razão
Não sabe quem vai machucar
Quem ama nunca sente medo
De contar os seus segredos
Sinônimo de amor é amar

Quem revelará o mistério que tem a fé?
E quantos segredos traz o coração de uma mulher...
Como é triste a tristeza mendigando um sorriso
Um cego procurando a luz na imensidão do paraíso
Quem tem amor na vida, tem sorte
Quem na fraqueza sabe ser bem mais forte
Ninguém sabe dizer onde a felicidade está

O amor é feito de paixões
E quando perde a razão
Não sabe quem vai machucar
Quem ama nunca sente medo
De contar os seus segredos
Sinônimo de amor é amar

O amor é feito de paixões
E quando perde a razão
Não sabe quem vai machucar
Quem ama nunca sente medo
De contar os seus segredos
Sinônimo de amor é amar

Sinônimo de amor é amar
Sinônimo de amor é amar

O amor é feito de paixões
E quando perde a razão
Não sabe quem vai machucar
Quem ama nunca sente medo
De contar os seus segredos
Sinônimo de amor é amar

Quem revelará o mistério que tem a fé?
E quantos segredos traz o coração de uma mulher...
Como é triste a tristeza mendigando um sorriso
Um cego procurando a luz na imensidão do paraíso

O amor é feito de paixões
E quando perde a razão
Não sabe quem vai machucar
Quem ama nunca sente medo
De contar os seus segredos
Sinônimo de amor é amar


 Essa música é tão perfeita para ilustrar o sentido daquilo que denominamos amor... 
 Porém, o verdadeiro amor é livre, não no sentido daquele amor da libertinagem, da volúpia, mas do amor puro na sua essência, aquele que quer ver a felicidade do outro, da fé de que se a separação natural ocorrer pelas ocasiões da vida findar-se haverá a eternidade, o amor entende que para estar junto não é preciso estar perto... O amor é o sentimento que aprende e compreende que amar é libertar o outro para crescer, evoluir e trilhar os caminhos lado a lado, mas não nos mesmos passos, cada um em sua individualidade espiritual, cada um em seu tempo. O amor espera, o amor vem decifrar a alma angelical e eterna, o amor é para trazer a alegria e contentamento...


11

Pão??? Hummm...

 A batata doce, atualmente, é a queridinha dos interessados em adquirir massa muscular. Mas longe de mim colocar uma receita neste aspecto, nada contra, mas não faço parte deste tsunami extremista de culto ao corpo.
 Então, o que venho trazer é uma receitinha fácil, gostosa e mais com cara de casa de vó e comida de conforto do que com características de receita fitness, ótima opção para o café da manhã ou da tarde.


 A batata doce é uma excelente fonte de vitaminas A e B e contém altos índices de sais minerais, fósforo, ferro, cálcio e potássio, portanto, uma ótima escolha para incluir no cardápio dos nossos pequeninos.
 Muita gente não sabe, mas a batata doce pode ser consumida em sua totalidade. Ah vá?! Ninguém sabe que é pra comer a bendita inteira??? Não é isso gente! As folhas da batata doce podem ser consumidas em sopas e refogados, eu nunca experimentei, mas depois de saber disso, imaginem se não vou plantar batata doce só pra comer as folhas?! Quando fizer, venho logo mostrar.
 Vamos ao que interessa? Receitinha deliciosa, vale a pena experimentar.



Pão de Batata Doce



 Ingredientes

  • 250 ml de leite morno
  • 2 tabletes - 30 gramas - de fermento biológico
  • 1 ovo
  • 1 copo americano de açúcar
  • 2 xícaras de chá de batata doce cozida e espremida
  • 3 colheres de sopa cheias de manteiga
  • 1 pitada de sal
  • 1 colher de sopa de erva doce
  • açúcar demerara para polvilhar
  • aproximadamente 500 gramas de farinha de trigo
 Modo de fazer

 Dissolva o fermento em um pouco do leite morno. Acrescente o açúcar e a batata e misture até ficar homogêneo. Coloque o restante do leite, a manteiga, o ovo e o sal e misture bem, vá acrescentando a farinha de trigo aos poucos, sovando a massa até desgrudar das mãos.
 Deixe a massa descansar até dobrar de volume, mais ou menos 40 minutos. Após este tempo, sove novamente a massa com força e vigor por mais 20 minutos, aproximadamente, este é um ótimo exercício para os braços! Rsrsrs Acrescente a erva doce.
 Faça os pães no formato desejado e polvilhe açúcar demerara e erva doce por cima, coloque para assar em forno pré aquecido por mais ou menos 40 minutos, isto dependerá da potência do seu forno.
 O açúcar demerara é um açúcar granulado e amarelado, resultante da purificação do açúcar mascavo, com alto teor de melaço, é um alimento com um alto valor nutritivo.
 Aproveite os pãezinhos com manteiga, requeijão, geleias ou até mesmo puro! É uma delícia...




 Bom apetite! E quando fizer, me conta.
 Beijinhos...


 







14

Faz doce...


Doce de Leite

 Ingredientes

  • 2 litros de leite integral
  • 1 caixa de creme de leite
  • 200 gramas de açúcar
  • 1 colher de café de bicarbonato de sódio
  • Raspas de uma vagem de baunilha

 Modo de fazer

 Leve tudo ao fogo médio e deixe cozinhar até atingir o ponto de doce de leite. Mexa de vez em quando, o tempo pode variar entre uma hora e meia a três horas.
 Uma dica para não grudar no fundo e para não derramar é colocar um prato ou pires virado para baixo dentro da panela durante o cozimento do doce.



15

Poema de luz e Sinfonia de bençãos

 Começando a semana com muito trabalho, agradecendo à Deus por todas as oportunidades benditas de nos melhorarmos e colocarmos em práticas os Teus ensinamentos.


 Obrigada às amigas blogueiras que me visitam e deixam seus comentários carinhosos. Não estou tendo muito tempo para visitar todas como gostaria, mas na medida do possível vou chegando em cada cantinho e retribuindo todo o afeto.
 Trazendo alguns quadrinhos...




"Esforça-te para sorrir e a alegria te acenderá a luz da compreensão dentro da própria alma."
Irmão José



"Inteligência sem obras, é tesouro enterrado."
Emmanuel




"A natureza é um poema de luz e a vida é uma sinfonia
de bençãos, aguardando teus apontamentos
e comentários."
Joanna de Ângelis
19

Sabor de poema

 Eu adoro fazer bolachinhas, sequilhos e petit fours. É algo gostoso de se fazer, fácil e parece até brincadeira de criança... Por muitas vezes torna-se diversão na cozinha com os moleques fazendo as bolachas, cortando e enfeitando...
 Já postei aqui a receita de petit fours, mas como gosto muito de fazê-los fico procurando e testando diversas receitinhas. As bolachinhas de hoje são de nata, derretem na boca e têm um sabor divino! Aliás, bolachas de nata pra mim, têm sabor de poema...


 Bolachinhas de Nata


  • 1 copo tipo americano de nata;
  • 1 copo tipo americano de açúcar refinado peneirado;
  •  2 ovos;
  • 1 colher de sopa de fermento em pó;
  • farinha de trigo e maisena até dar o ponto;
  • cubos de goiabada e açúcar cristal para rechear e confeitar.
 
Modo de fazer

 Misture a nata, o açúcar e os ovos. Vá adicionando a farinha e a maisena, sempre na mesma proporção, até dar o ponto de desgrudar das mãos e poder enrolar. É importante que ambas, tanto a farinha de trigo quanto a maisena estejam peneiradas. Por fim, adicione o fermento em pó e sove até ficar uma massa bem homogênea, então faça bolinhas e vá colocando em assadeira untada e enfarinhada.
 Eu fiz algumas com goiabada...



 ... E outras com açúcar cristal colorido e cristal orgânico.



 Asse as bolachinhas em forno pré aquecido a 180 graus até começarem a dourar embaixo. Cuidado, não deixe-as até dourar em cima senão elas ficarão duras depois de frias.
 Experimente! Vale a pena...




"... Liberdade,
essa palavra que o sonho humano alimenta,
que não há ninguém que explique
e ninguém que não entenda."
Cecília Meireles




"Basta-me um pequeno gesto,
feito de longe e de leve,
para que venhas comigo
e eu para sempre te leve."
Cecília Meireles





6

Exagerada, eu?

 Por alguns longos dias o ateliê de costura ficou assim...



 Foram sessenta aventais masculinos! Medir, cortar, fazer a barra, cortar mais um pouco para fazer as alças, costurar, passar, cortar os bolsos, costurar, passar de novo, costurar e costurar... E costurar.
 Eu, que sou pisciana sonhadora, alma inconstante de artista fiquei desesperada! E a palavra que hoje posso definir o que senti foi: Exagerada!
 Por isso, compartilho o vídeo do nosso eterno poeta Cazuza, pra quem quiser relembrar os versos da canção Exagerado, que deu nome ao primeiro álbum do cantor depois de sair do Barão Vermelho, em 1985.


 Eu sou exagerada em tudo... E quando me vi diante dessa encomenda falava: Não vou dar conta! Vou morrer de tédio! Isso não acaba nuuuunca...
 Puro exagero. Primeiro que eu tinha tempo hábil para fazer e entregar as peças, depois que eu jamais morreria por fazer aventais e pra terminar, tudo nessa vida passa, até mesmo sessenta aventais para fazer!
 O que mais pegou nessa encomenda e em todas as outras que tenho de fazer algo em série, repetidas vezes, foi realmente o fato de me sentir presa a um trabalho. Eu não sei você, mas eu preciso estar em constante processo de criação, "invenção de moda", como diz minha mãe, sabe como é?
 E daí, juntando meu exagero, parecia que não ia ter fim nunca, que eu ia literalmente morrer de tanto tédio, já não aguentava mais costurar só avental azul!!!!


 Tá, tá bom... Não foi beeeem assim! Eu tinha outra encomenda pra fazer e entregar, mas era algo em série também, diferente dos aventais, mas era a mesma coisa, uma igual a outra! Riscar, recortar, colar, desenhar, costurar...


 E aí que você deve estar pensando: - Nossa, com essa crise e ela reclamando de ter encomendas pra fazer! - pois é amiga, sinto-me extremamente culpada por ser assim, quando escrevo que luto comigo mesma, são nesses momentos que estabeleço guerras dentro de mim, indo contra o que sou e não me aceitando como sou.
 Eu queria ser uma pessoa mais segura, menos sentimentalista, sei lá... Gente, sou pura insegurança, auto estima lá embaixo e isso atrapalha muito minha vida, pois vencer os monstros que crio dentro dos meus pensamentos não é tarefa fácil, dedico uma força de vontade muito grande para isso, embora tenha dias em que não há como vencer e acabo derrotada na lona. Mas Deus sempre nos dá uma noite de descansos e um novo amanhecer para que tenhamos novas oportunidades e novos esforços para vencermos o que for necessário.
 E assim eu segui fazendo gatinhas Marie e aventais azuis...



 As gatinhas são um enfeite de mesa que depois podem ser usadas como peso de porta... Saquinhos de organza com areia colorida, tulipinhas de tecido e as gatinhas na haste de pendurar balões.


 As tulipas são costuradas uma a uma na máquina, depois franzidas na mão e em seguida são preenchidas com fibra siliconada. Nestas eu coloquei essência White Tulip - tulipa branca - uma delícia! Depois de preenchidas e aromatizadas, é hora de finalizar com pontinhos em cruz e uma mini pérola. Os cabinhos são palitos de churrasco cortados e encapados com fita floral verde.










 Como todo bom exagerado, hoje olho pra trás e vejo que não precisava sofrer tanto para concluir as encomendas. Na verdade, as gatinhas foram mais fáceis do que os aventais, acredito até que pela quantidade e diferença no tipo de confecção de cada um.
 O que eu aprendo com esse tipo de acontecimento? Aprendo a me aceitar, a tentar modificar o que não é bom dentro de mim, a ter mais paciência e maturidade enxergando que tudo, exatamente tudo é passageiro... E compreendo que posso aprender em qualquer circunstância, que todo dia e toda atividade a ser realizada deve ser feita com amor e são sempre uma oportunidade de desenvolvimento moral, basta ter olhos para ver.
 E você que trabalha com artesanato, como se sente diante destes desafios?


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Encomendas


http://www.flor-de-melissa-atelier.com/p/contato.html


Marcadores

Visualizações