2

Como uma Fênix


 Quando tudo parece desmoronar sobre os meus ombros, em cada ruína de mim mesma e em todos os momentos de dor e sofrimento encontro abrigo em meu lar... É o lugar onde tenho conforto, onde consigo aconchego para refazer as energias e seguir a luta contra as dificuldades que me machucam.


 A palavra lar vem de lare, do latim "a parte da cozinha onde se acende o fogo"; a palavra lar é sugestiva ao conceito de aconchego, lugar íntimo e dela surgiu lareira, onde à sua volta a família se reúne ao redor do fogo em dias e noites frias para se aquecer.


 Poeticamente Gabrielle Aplin canta na música "Home" - Lar, nos remetendo a um lugar íntimo onde podemos encontrar o descanso, um porto de segurança dentro de nós mesmos que durante as penosas provas da vida procuramos incessantemente como um lugar físico, mas que muitas vezes o lar está dentro de nós, o lar é o nossa própria consciência e coração tranquilos...


 Onde mais o meu coração estaria gravado em pedra... Não poderia ser em outra essência se não fosse no íntimo de minha família, pois não importa onde estamos, como e quando se nos encontramos juntos! E para estarmos unidos não existem fronteiras, não há necessidade de união física se nossos corações se encontram em sentimento.


 E realmente me sinto como uma fênix, aquele ser que de tempos em tempos morre por dentro, que percebe todas as suas convicções equivocadas e precisa ressurgir de suas próprias cinzas. Algumas vezes... Muitas vezes sinto minhas forças esgotando-se, é como se não houvesse nenhuma saída exceto o findar de minhas certezas, o esgotamento mental toma conta de todo meu ser e em lágrimas eu caio gradativamente sucumbindo ao decesso da minha essência.


 E como a fênix  eu me refaço, depois de tanta revolução entre lágrimas e descobertas eu renovo uma parte de mim e recomeço a caminhada...
 Embora eu precise combater muitos monstros vivos em meu íntimo, os medos e angústias me colocam como uma fênix na água, onde minhas chamas de reconstrução e forças muitas vezes são aniquiladas, então é hora de aprender a voar como um peixe que milagrosamente se adapta fora d'água.


 Não, isso não é impossível! A fé de que tudo acontece por uma causa justa e mesmo quando a maioria dos acontecimentos parecem contrárias às leis de Deus, percebemos que até em nossos desastres o Senhor consegue atingir a perfeição e aproveitar nossos enganos para que algo bom ocorra.



  

2 comentários:

  1. Postagem simplesmente linda. A natureza festeja também o natal, festeja a vida. Bjs

    ResponderExcluir
  2. juni, que texto lindo, profundo. Li duas vezes. Você escreve e expressa muito bem, com muito sentimento. Parabéns!
    Beijos da Helena

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, isso me fará muito feliz!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Encomendas


http://www.flor-de-melissa-atelier.com/p/contato.html


Marcadores

Visualizações