1

Vinagre aromático de Flor de Sálvia

Ahhh sálvia e sua magia! Linda e florida sálvia!

Existem aproximadamente 900 espécies de sálvia, entre elas a conhecida Salvia officinalis, amplamente utilizada na culinária.

Combina com carne, especialmente as mais gordurosas. Carne de porco, boi, frango entre outras aves ficam deliciosas com um pouco da erva aromática, assim como cebola, queijo e abóbora também ficam ótimos com um toque de sálvia.


Mas a sálvia que trago hoje é uma descoberta que fiz alguns anos atrás no sítio quando nem morávamos aqui ainda. 
Salvia coccinea, uma dentre as centenas de espécies do gênero Sálvia. Do latim, coccínea significa "de cor escarlate", daí os nomes populares sálvia de sangue, indian fire, red sage, scarlet sage. 
Planta de caule macio, da família das mentas têm flores vermelhas brilhantes atraindo assim beija-flores, borboletas e alguns pequenos pássaros.


Provavelmente nativa do México, é disseminada em todo o sudeste dos Estados Unidos, através da América Central e no noroeste da América do Sul abrangendo Colômbia, Peru e Brasil.
Percebo que elas florescem por toda extensão da mata, mas são mais abundantes em uma pequena estrada por trás da nossa casa, que faz fundos com a parte sul do sítio.
Por aqui elas são anuais, florescem do verão até o fim do outono e sempre que vou colher algumas flores me deparo com beija-flores se deliciando com as florezinhas vermelho brilhante!


 Esse ano colhi as flores para fazer um vinagre aromático e lindo! A imagem não faz jus a cor que ficou, um vermelho vibrante maravilhoso!
A receita é simples, meio litro de vinagre branco e algumas flores de sálvia. Deixe por sete dias, coe e utilize se tiver coragem, pois a cor é tão exuberante que dá pena de colocar na salada, mas valerá a pena, pois o sabor é único.
Beijinhos e até a próxima!

3

Aproveitando os limões!


 Os dias estão mais frios e o fogão e forno acesos aquecem o corpo e a alma. Estamos com os limoeiros carregados de limões alaranjados e suculentos. 

Clicando aqui você confere duas lindas postagens em que falo dos limoeiros e limões da minha vida! ⌣ 


Temos tantos limões que salvei uma pasta no Pinterest com receitas para fazer e utilizá-los com mais frequência e sem ser na limonada do dia-a-dia!

Compartilho uma receita que retirei deste PIN , simples e fácil, de sabor delicado e textura leve, perfeito para um chá ou café da tarde. 



Fique a vontade para utilizar os limões a que tiver acesso, tenho certeza de que será uma explosão de sabores tanto quanto este que fiz!


Bolo de Limão Cravo


Ingredientes

  • 1/2 xícara de chá de leite
  • 1/2 xícara de chá do suco do limão cravo
  • 3 xícaras de chá de farinha de trigo
  • 1/2 colher de chá de sal
  • 2 colheres de chá de fermento em pó
  • 1 colher de chá de raspas da casca do limão cravo
  • 200 g de manteiga em temperatura ambiente
  • 2 xícaras de chá de açúcar
  • 4 ovos
  • manteiga e farinha para untar as formas

Modo de fazer

Unte com manteiga e farinha duas formas para bolo inglês e reserve. 

Preaqueça o forno a 180ºC. 

Em uma das tigelas, misture o leite e o suco de limão. Reserve. 

Em outra tigela peneire a farinha de trigo, o sal e o fermento em pó. Adicione as raspas de limão. Reserve. 

Em outra tigela para a batedeira, coloque a manteiga e o açúcar. Bata em velocidade média até a mistura estar bem cremosa, acrescente os ovos um a um, batendo bem após cada adição. Abaixe a velocidade da batedeira ao mínimo e acrescente, alternadamente e em três adições, a mistura de leite e a farinha, terminando com a mistura da farinha. 

Divida a massa nas duas formas e leve ao forno por cerca de 40 minutos, teste com um palito para verificar o ponto do bolo. 

Deixe esfriar por 10 minutos e retire-os das formas deixando-os esfriar completamente.

Espero que faça e se fizer me conta o que achou!



Beijinhos e até a próxima!


5

Xarope Escandinavo de Dente-de-leão

Dente-de-leão, uma planta considerada erva daninha e presente na memória infantil da maioria de nós. Quem nunca assoprou aquela bolota repleta de sementes e fez um pedido?

De nome científico Taraxacum officinale recebe diversos nomes populares como chicória-silvestre, serralha, alface-de-cão, soprão, chicória-louca, dente-de-leão-dos-jardins entre tantos outros.

Provavelmente você já ouviu falar da serralha na salada de pessoas mais velhas ou você mesmo já tenha provado as folhas cruas em alguma salada despretensiosa. Mas o dente-de-leão não se limita somente a salada, podendo ser consumida refogada, incrementando massas, molho pesto, geleias e por onde sua imaginação permitir.

É considerada popularmente como uma das melhores plantas diuréticas assim como auxiliar no tratamento de transtornos digestivos, problemas no fígado, pâncreas e alterações na pele.

De acordo com um  estudo realizado na China em 2011 , o dente-de-leão também pode auxiliar no tratamento da gripe. Chás com mais de 15mg/ml de dente-de-leão parecem eliminar o vírus influenza do organismo. Porém, é importante que o consumo do chá de dente-de-leão seja complementar ao tratamento indicado pelo médico, pois assim é possível garantir a eliminação do vírus e favorecer a recuperação.

Aqui em casa temos o dente-de-leão aos montes nascendo pelos pastos e estradas afora. Particularmente amo essa florzinha amarela ensolarada na porta da minha cozinha. 


Procurei por receitas e outras formas menos tradicionais de utilizar a planta tão rica em vitaminas, flavonóides, lipídeos e tantas outras composições capazes de auxiliar o organismo humano.


Encontrei aqui neste site uma maneira diferente, divertida e deliciosa de utilizar as flores da serralha. Um xarope escandinavo delicioso que pode ser consumido com panquecas, waffles, sorvete, panacota, pudim e até como calda de bolo.

Jan Berry recebeu a receita original de uma leitora da Dinamarca. Você pode conhecer seu blog  clicando aqui


De sabor suave e fascinante, consistência perfeita para uma calda leve e pouco pegajosa, de um amarelo pálido remetendo-nos aos mel, fiquei indiscutivelmente conquistada por esse xarope. Os rapazes daqui de casa também aprovaram e eu fui compelida a dizer que era remédio e não poderiam beber xícaras e xícaras para que o conteúdo do frasco não acabasse em um dia!



Xarope escandinavo de dente de leão

 Ingredientes

  • Cerca de 50 flores de dente-de-leão - certifique-se de utilizar apenas as pétalas amarelas, utilize uma tesoura para cortar o verde;
  • 500 gramas de maçãs verdes picadas;
  • 1 litro de água;
  • Mais ou menos 500 gramas de açúcar;
  • suco de 1 limão;
  • Opcional: 1 talo de ruibarbo (eu não tinha, então deixei de fora)



Modo de fazer

 Coloque todos os ingredientes para ferver, menos o açúcar. Deixe ferver por 30 minutos.
 Despeje a mistura em um pano limpo, pode ser linho, para que o suco fique claro ou saco alvejado também serve. 
 Pese o suco e despeje-o de volta a panela. O mesmo peso do líquido será a quantidade de açúcar a ser utilizado. Leve ao fogo baixo até engrossar. Tenha cuidado para não deixar ferver por muito tempo, o fogo não deve alterar a cor do xarope.
 A consistência é de uma calda grossa, não como mel ou geleia, mas uma calda de doce grossa.
 Despeje a calda em potes esterilizados e pronto!


Como disse acima fica ótimo acompanhando diversas sobremesas e lanchinhos ou, se preferir, coloque no seu iogurte natural. Você também pode usá-lo no preparo de beterraba assada, cenoura ou batatas, basta derramar um pouco de calda sobre os legumes já assados e levar ao forno por mais dois minutos, fica realmente delicioso!



E você, já experimentou serralha? Sabia de tantas formas de uso dessa plantinha considerada uma praga por muitos? 



"As vezes a felicidade está batendo na sua porta, mas você está no quintal procurando pelo trevo de quatro folhas!"




Beijinhos e até o próximo artigo!

1

Flan de tomate seco

Primeiro vamos entender o que é um flan?

Muitas pessoas acreditam que o flan é uma receita originada na América Latina, porém, sua as primeiras receitas datam de dois mil anos lá na Roma Antiga. Uau!

E embora a maioria das pessoas achem que o flan é uma sobremesa, apenas, digo que a origem do prato se deu por conta de os romanos terem domesticado as galinhas e necessitavam inventar alguma coisa pra fazer com os ovos, que eram muitos, ou deveriam ser né!

Sendo assim os romanos criam o Flan ou Flado que significa bolo liso em latim!


Os romanos serviam o flan como um prato salgado! Um dos mais tradicionais e delicados era o flan de enguia, considerado um alimento ótimo para os rins, fígado, aumentava a fertilidade e aliviava o peito, como assim?
O prato ganhou a versão doce durante a Era Medieval e ao longo do tempo foi se modificando.
Mas você deve estar perguntando qual a diferença entre flan e pudim já que ambos, hoje em dia, geralmente são sobremesas.
Tanto um quanto outro levam leite e ovos, ou deveriam, mas a diferença entre eles está na consistência. O Flan é a leveza da gelatina, o pudim já tem textura mais firme e cremosa.
Vamos deixar de conversa e ir direto ao ponto que ainda dá tempo de você fazer pro almoço de Natal!


Ingredientes

  • 170 gramas de tomate seco;
  • 4 colheres de sopa do azeite do tomate seco;
  • 1 caixa de creme de leite;
  • 150 gramas de cream cheese;
  • Sal e pimenta do reino moída na hora a gosto;
  • 1/2 xícara de chá de água
  • 1 pacote de gelatina em pó sem sabor 
  • Tomates e manjericão para decorar 

 Modo de fazer

 Hidrate a gelatina em duas colheres de sopa de água. Dissolva a gelatina em banho-maria ou no microondas.
 Bata tudo no liquidificador na ordem dos ingredientes. Unte uma forma plástica ou de silicone e despeje a misture.
 Leve para geladeira até ficar firme. Quando for desenformar passe uma faca nas bordas e vire.
 Decore com tomates e manjericão. 

 Espero que tenham gostado! É uma receita mega fácil de fazer e combina com as festas de fim de ano mas também com um happy hour na sua casa, um encontro de família ou algum dia comum que queira incrementar as entradas do almoço ou jantar!
Desejo a todos um Natal de bençãos e muita paz!
Beijinhos e até a próxima!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Encomendas


http://www.flor-de-melissa-atelier.com/p/contato.html


Arquivos

Marcadores

Visualizações