9

Conserva de alcachofras


Conservas são ótimas opções quando encontramos algum alimento nas prateleiras a um preço acessível ou quando é época deste e queremos mantê-lo além do tempo de seu cultivo.
Encontrei mini alcachofras no varejão e não resisti quando vi que estavam com um preço bem convidativo - 2,99 a bandeja. Logo pensei em fazer conserva daquelas lindinhas que sorriam pra mim naquele momento!


Alcachofra - Cynara cardunculus subs. scolymus - é uma planta perene que floresce todo ano. Suas inflorescências são comestíveis apenas quando encontram-se em sua fase inicial. Natural das regiões sul do Mar Mediterrâneo, a alcachofra é um parente próximo do cardo comum, uma planta medicinal muito utilizada como antisséptico, anti inflamatório e diurético. Existem vestígios da alcachofra em estado natural na Tunísia; os egípcios e os gregos a conheciam na Antiguidade.


Seu nome vem do árabe al-kharshûf - planta espinhuda. Cynara vem do grego referindo a uma lenda de que Cynara seria uma jovem que havia rejeitado Zeus e que foi por ele transformada nessa planta.
É muito utilizada na medicina natural e na culinária é um ingrediente sofisticado; fonte de fibras e minerais seu consumo melhora a digestão e é um diurético natural.


Pensando em trazer aos leitores e visitantes do blog opções de presentes originais e feitos em casa para as festas de fim de ano, trouxe essa opção de conserva incomum e autêntica, capaz de surpreender pela beleza e sabor únicos. Espero que gostem!

Conserva de mini alcachofras

 Ingredientes

  • Mini alcachofras, cerca de 25;
  • Suco de um limão;
  • 1 litro de vinagre de maçã;
  • 7 dentes de alho;
  • 1 maço médio de manjericão;
  • 2 e 1/2 xícaras de chá de azeite de oliva de boa qualidade;
  • 2 colheres de sopa de orégano desidratado;
  • Sal à gosto.

 Modo de fazer

Lave as alcachofras e elimine as folhas externas mais firmes. Com uma tesoura, corte as pontas das folhas. Com uma faca, corte o talo rente a flor e coloque em uma bacia com 1 litro de água e o suco de limão. Deixe descansar por uma hora.
Após esse tempo escorra a água e seque bem as alcachofras com um pano limpo. Reserve.
Em uma panela leve ao fogo o vinagre, 1 litro de água e o sal, quando ferver acrescente as mini alcachofras e cozinhe-as por mais ou menos 25 minutos ou até ficarem al dente. Retire do fogo, escorra a água e deixe esfriar. 
Descasque os dentes de alho e reserve. Lave o manjericão, separe somente as folhas e seque-as muito bem com um pano ou papel toalha. Rasgue algumas folhas, reserve. 
Coloque em uma panela o azeite e leve ao fogo até aquecer. Junte os dentes de alho, o manjericão e o orégano. Mexa bem até os dentes de alho dourarem. Deixe amornar por uns dez minutos.


Arrume as alcachofras em um vidro esterilizado próprio para conservas. Despeje o refogado com o azeite de modo a cobrir todas as alcachofras. 
*Veja como esterilizar vidros clicando aqui.


Sirva com saladas, como antepasto antes das refeições, com massas ou arrume-as em vidros menores e presentei parentes e amigos.


 Aproveitem a primavera, época da colheita das alcachofras!
Antes de abrir a conserva ela dura até dois meses fora da geladeira, após aberto mantenha refrigerado e consuma em até duas semanas.
Beijinhos de luz!
10

Eu pertenço a este lugar



Eu já tentei explicar o que sinto quando estou no sítio, aliás sei que preciso colocar aqui tantas coisas que sinto a respeito, mas não consigo, não tenho palavras...


Essa música traduz tão bem o que sinto nesse lugar...


Este é o lugar onde eu pertenço
Bryan Adams 

Eu ouço o vento através da planície
Um som tão forte, ele chama meu nome


É selvagem como o rio
É quente como o sol


Sim, é aqui
Este é o lugar onde eu pertenço


Sob os céus estrelados 
Onde as águias voam
Esse lugar é o paraíso 
É o lugar que chamo de lar


A lua nas montanhas
O sussurro entre as árvores
As ondas na água





Nada me separa disso
Porque tudo que eu quero, tudo isso está aqui


E quando estamos todos juntos, não há nada temer





E onde quer que eu vá 
A única coisa que aprendi
É que por você 
eu sempre, sempre retornarei!






Beijinhos de luz!
5

Iogurte Caseiro

Ultimamente tenho testado algumas receitas de iogurte, pois eu e meu marido adoramos tomar iogurte pela manhã ou no final da tarde. Essa foi uma das que mais gostei pela consistência e pelo sabor, mas com certeza em outras postagens irei compartilhar as outras receitas que testei.
 A principal vantagem do iogurte caseiro é que não contém conservantes e nem aditivos e os seus nutrientes não perdem suas propriedades com o processo industrial, é ótimo para combater infecções do sistema digestivo por conter milhões de bactérias vivas possuidoras de vitaminas do grupo B. Sua composição ajuda a equilibrar e fortalecer a flora intestinal e os micro organismos do sistema digestivo.


 Para essa receita iremos utilizar o forno e posso afirmar com certeza que dá muito certo! É só seguir direitinho os passos para ter um iogurte caseiro, feito com amor e muito saboroso.
Como iremos deixá-los no calor, apesar de não ser muito alta a temperatura, resolvi comprar esses vidros, pois fiquei com um pouco de receio de fazê-los em potes plásticos.


São apenas três ingredientes, um pouco de atenção e logo você terá um dos melhores iogurte que já experimentou, acredite!
Vamos lá?!

Iogurte Caseiro

 Ingredientes
  • 8 xícaras de chá de leite integral ou desnatado;
  • 1/2 xícara de chá de leite em pó;
  • 1/4 de xícara de chá de iogurte natural.


Em uma panela coloque o leite e o leite em pó, misture bem.


Misture até dissolver todo o leite em pó e sumir esses gruminhos da imagem abaixo.
Leve ao fogo, mas atenção, sempre mexendo para não formar pelotinhas e nem ferver, NÃO PODE ferver!
Caso você tenha um termômetro culinário, a temperatura para retirar do fogo é de 85 º Celsius, mas se não tiver o termômetro você deve ir colocando o dedo no leite e quando aguentar ficar uns quatro segundos é o momento de desligar o fogo.


Retire do fogo e mexa até o leite ficar morno. Com o termômetro a temperatura deve abaixar para 45 º Celsius ou até você aguentar ficar uns dez segundos com o dedo no leite.


Quando ficar morno, acrescente o iogurte natural. Caso seja a primeira vez que faz a receita, utilize um iogurte comprado e depois guarde sempre um pouco para a próxima receita. 😉
Misture bem, coloque em potinhos de vidro e leve ao forno dentro de uma assadeira com água bem morna, mais para fria do que quente.
Agora é que você precisará de um pouco de atenção e carinho com seus iogurtes.
Deixe no forno a 80 graus por cinco minutos, desligue o forno e deixe lá dentro por uma hora. Depois de uma hora ligue novamente a 80 graus e deixe mais cinco minutos, desligue e repita esse processo por mais duas vezes. Ao todo serão quatro vezes ligado a 80 graus por cinco minutos e uma hora descansando dentro do forno.


Depois desse processo, retire os vidros do forno e deixe descansando até esfriarem totalmente em um local seco e com pouca incidência de luz na sua cozinha.


Quando esfriarem totalmente estão prontos!
Leve-os à geladeira e consuma bem geladinho com castanhas, granola, mel ou o que preferir.



Essa receita eu aprendi com a linda Rúbia do blog Rubia Rubita Home; ela também tem um canal no YouTube ensinando diversas receitas e muitas artes, vale muito a pena conferir! 
O link da receita de iogurte é esse Iogurte Caseiro, lá ela ensina a fazer também com a panela Slow Cooker, caso você tenha.
A Rúbia tem sido uma inspiração de otimismo e fé pra mim!


É muito bom mesmo! Faz e me conta, combinado?
E para armazenar seu iogurte caseiro aproveita o site de cupons de desconto Cupom Válido para encontrar lojas de departamento que vendem os potes de vidro! O Cupom Válido é um site que reúne promoções e cupons de desconto com o objetivo das pessoas economizarem em suas compras pela internet.
Todas as promoções e cupons do site são distribuídos gratuitamente sem que precise fazer qualquer tipo de cadastro. Legal não é mesmo?
Você pode encontrar potes de vidro iguais ou parecidos com esses que utilizei e muitos outros utilitários para sua cozinha nos links a seguir.


Não deixe de acessar o site e nem de fazer o iogurte! 
Beijinhos de luz!

3

Um longo suspiro

 Essas frutinhas vêm anunciar que o Natal se aproxima e mais um ano está a ser concluído.


Apesar de ter vivido experiências difíceis nesse ano, estou com meu coração em paz e repleto de alegria. Ansiosa e feliz esperando pelo Natal!


Não vejo a hora de decorar a casa, montar a árvore e já começar a fazer biscoitos, intensamente perfumados e saborosos!


Ouvir as músicas natalinas e encher a casa de um aroma peculiar de cravo, canela e gengibre.


Também estou com a mente repleta de ideias e com o coração tomado de vontades...
Quero fazer pães de mel, testar receitas novas de bolachas e me aventurar na confecção de panetones!


Quando estamos com a mente e o coração abertos, dispostos a enxergar algo positivo, mesmo nas piores situações, a vida age em benefício para que  nossos passos sejam guiados por uma força positiva; não importa por onde pisamos, se estamos descalços e sentindo as feridas doerem, o posicionamento confiante e otimista trazem equilíbrio e geram paz de consciência e de sentimentos.



Penso que por acreditar e vivenciar isso é que me sinto tão satisfeita e entusiasmada com o Natal e por receber toda essa vibração de força e afeto que vai se construindo ao meu redor.
Não nasci assim, aprendi a duras penas e com muita aflição e angústias a compreender que mesmo diante da dor podemos escolher entre sofrer ou aprender algo com aquele momento adverso e tentar ser melhor.
É um exercício diário, tem início com as pequenas coisas do cotidiano, breves acontecimentos de contrariedade em que podemos aprender algo, enxergar com otimismo, até o ponto em que a vida te oferece a oportunidade para que passes pela prova sentindo uma dor intensa e enérgica mas sem sofrer, aproveitando todas as chances para estar feliz, colhendo cada oportunidade que a divindade coloca sob seus pés.
    


E mesmo assim, ainda tenho muitos momentos de desânimo. Em algumas dificuldades da vida penso em me afastar, sinto vontades de desistir de certas coisas... De me entregar ao sofrimento, de escolher ser a vítima e me sentir padecendo pelas catástrofes da vida!
Sou um ser humano repleto de defeitos e tenho meus altos e baixos, mas para Jesus o que importa não são nossos tropeços e quedas e sim se iremos nos levantar e seguir em frente tentando ser melhores a cada instante.


Então, quando estou em momentos de desânimo e esgotamento, com os olhos cerrados faço uma prece de coração aberto, dou um longo suspiro e ao abrir meus olhos sinto uma força inexplicável e uma linda ligação com o Alto! 
... E sigo confiante, mesmo tateando prossigo acreditando em dias melhores e que Deus é tão bom e me ama tanto qual me oferece sempre uma generosa e encantadora oportunidade para estar feliz!


"Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam."
Salmos 23:4

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Encomendas


http://www.flor-de-melissa-atelier.com/p/contato.html


Marcadores

Visualizações