19

Até logo meu Xodó!


  Eu já não tenho mais palavras para expressar os sentimentos que vivi ultimamente. Estou cansada, esgotada emocionalmente; sem ânimo para lutar contra os pesares que me perseguem e quando penso que não terei mais lágrimas a vida vem me mostrar que sou capaz de me afogar em um oceano cheio delas. 


 O que estou fazendo das minhas dores? Momentos de lucidez trazem à tona toda necessidade de crescimento através de cada lampejo que a vida apaga do meu caminho, mas ultimamente não tenho tido muitos períodos de lucidez e tudo o que encontro são fagulhas, cinzas de mim mesma sendo incapaz de colocar em prática o conhecimento que recebi.
 Há momentos na vida em que precisamos nos permitir sermos humanos, sermos frágeis, defeituosos, imperfeitos. É preciso chorar tudo o que se tem, gritar aos quatro ventos todas as suas dores, quebrar-se para depois recomeçar inteiro de onde havia parado.
 Eu ainda estou chorando, ainda não terminei de sentir a minha dor que é só minha e ninguém sabe o quanto dói, como dói. Não sabem o que passei e nem o que tenho passado... Porque só eu sei o que realmente sou e como sou, das minhas imperfeições, das minhas falhas e fendas abertas para que a dor entre com toda sua força em minha alma. 
 E entre um longo suspiro e outro eu vou tocando meus dias...


 Há uma semana o telefone tocou mais uma vez trazendo notícias de que meu cavalo Xodó não estava bem e mais uma vez a vida encarregando-se de mostrar o quanto nada somos, o quanto ainda precisamos passar para evoluir, para transformar, para crescer. E de repente eu me pego afirmando que não quero, não quero crescer, não quero evoluir, não quero mais, quero fazer as coisas do meu jeito, quero ir contra tudo o que aprendi sobre evolução, sobre dor, sobre escolhas...


 Não adianta lutar contra uma lei de Deus, o progresso ocorrerá você querendo ou não.
 Deus sabe o quanto é difícil escrever sobre isso, quantas lágrimas escorrem dos meus olhos agora e quanto meu coração está fragmentado. Eu não sei se algum dia conseguirei juntar meus pedaços novamente, mas sei que sem querer estou crescendo...  
 Xodó estava passando mal, deitou e não conseguiu mais levantar-se. Foi uma viagem de duas horas até nosso sítio em Monte Santo, duas horas de dor, de angústia, de medos e o pior, de certezas! Eu sabia que era chegada a hora de despedir-me do meu Xodó! Embora eu não quisesse ver, não quisesse acreditar, eu gritava por dentro, meu silêncio era de prantos dentro da minha alma, como um fogo queimando e ardendo sem parar!


 Deus é muito bom! Deus é maravilhoso! Ele permitiu que eu chegasse a tempo de me despedir, tudo o que pedia em minhas preces foi ouvido e atendido. Com as visitas do veterinário para medicar e cuidar do Xodó, já era avisado que estávamos perto da partida dele e eu sempre pedi à Deus que permitisse que eu me despedisse do meu amigo, do meu companheiro que tanto me ajudou... E Deus me ouviu. Eu fiquei com Xodó até o fim, até seu último suspiro, embora isso tenha doído em mim, foi o melhor que poderia ter acontecido.
 Mas só Ele sabe o quanto isso me custa, quanta dor eu tenho, quantas lágrimas caem... Não importa o quanto irá continuar doendo dentro do meu coração, na essência do meu espírito o mais valoroso de tudo é que eu pude cantar pra ele, me despedir dele, deixá-lo mais calmo, como eu sempre disse que faria! É o mínimo que eu poderia fazer por todo o bem que ele me fez, por tudo o que ele me ensinou!


 Eu te amo Xodó! E para todo o sempre lembrarei de você! Um dia, com certeza, nos reencontraremos meu amigo.


   Eu Sempre Voltarei

Eu ouço o vento chamar seu nome
Chamando de volta pra casa
O fogo acende - uma chama que ainda queima
Oh, sempre voltarei para você

Eu sei que o caminho é longo
Mas onde você esteja é minha casa
Onde você estiver
Eu vou encontrar o caminho

Eu correrei como o rio
Eu seguirei o sol
Eu voarei como uma águia
Para onde eu pertenço

Não posso suportar a distância
Eu não posso sonhar sozinho
Eu não posso esperar para vê-la
Sim, eu estou no meu caminho de casa

E agora eu sei que é verdade
Todos os meus caminhos me levam a voce
E na hora da escuridão
Sua luz chega ate mim

Você corre como o rio
Você brilha como o sol 
Você voa como uma águia
Sim, você é o único
Eu vi cada pôr do sol
E com tudo o que eu aprendi
É para você, que eu sempre, sempre voltarei

Para ver a história completa do Xodó na minha vida clique aqui: Superação
Para ver mais postagens sobre o Xodó clique aqui: Xodó
Para saber sobre a dor que passam os animais sob a visão espírita clique aqui: O Consolador responde
Para saber sobre os animais no mundo espiritual clique aqui: O Consolador - Animais no mundo 
Para saber sobre os animais e o homem clique aqui: Os animais e o homem

Estima-se que Xodó avançava bravamente para os 35 anos de idade!


Alegra o céu com tua bondade meu Xodó!

19 comentários:

  1. Emocionante tudo isso!
    Que coisa e esse amor pelos bichinhos é bom, mas quando partem, nos faz sofrer e muiiiiito! Beijos, fica bem e sinto muito por essa triste perda! bjs, chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Chica, você sempre por aqui deixando seu carinho e suas palavras de afeto. Beijos.

      Excluir
  2. Oi June!
    Essas são experiências sofridas que temos que passar. Passei com uma igual com o meu Floquinho, mas tenho certeza que o seu Xodó, assim como o meu Floquinho, tiveram e deram todo amor que Deus permitiu. Como você, eu também tenho certeza de que um dia nos encontraremos e aí vai ser uma festa só. Força amiga!
    Bjssssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Dinha, quando nos reencontrarmos será uma grande festa!!!!
      Obrigada pelas palavras de carinho, beijos!! Fique com Deus.

      Excluir
  3. Juni, fiquei muito triste, pois sei o quanta amava. Mas ele cumpriu seu ciclo e a vida continua. Vi muito sofrimento em se texto. Fique bem. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Helena! Eu o amo muito, nunca esquecerei o que Xodó fez por mim!!! Sim, eu estou muito triste com tudo isso, mas confio em Deus e sei que Ele me dará forças para superar todas essas partidas em tão pouco tempo na minha vida.
      Beijos, obrigada pelo carinho, adoro você, muito muito! Fica com Deus.

      Excluir
  4. Oi Juni, acho sim que tudo passa, mas é preciso antes digerir essa dor, como você falou, há momentos que temos que nos permitir, sermos fracos, pois somos humanos, chorar, desabafar, mostrar nossas fragilidades, e depois, com certeza, ficaremos mais aliviados, até que o sofrimento passa, e fica só a lembrança dos momentos felizes.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Fátima, verdade, chega um momento em que apenas as lembranças felizes estarão presentes no meu coração.
      Beijos, fica com Deus.

      Excluir
  5. Ju, como aprendemos, a dor é igual para todos. Deus não faria diferente, em Sua perfeição. Então, sinto agora muita dor por tudo isso. Também sei que o Xodó e você são ovelhas que o Pai confiou a Jesus. Por isso, sei um dia, muito breve, no tempo de Deus, vocês estarão felizes de verdade, porque dessa vez, não haverá a sombra da despedida, que sempre nos espreita. Madrinha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Madrinha, como é bom e importante ler sua mensagem! A única coisa que tenho pra dizer: Obrigada!
      Eu acredito nisso, no reencontro sem a sombra da despedida!
      Beijos, que Deus a abençoe.

      Excluir
  6. Olá Juni
    Quanto tempo eu não parava e lia blogs, dei uma parada e matei saudade aqui em seu texto cheio de dor pela partida do xodó.Eu também não aceito bem a partida de quem amo.Bjs

    ResponderExcluir
  7. Oi Juni!!! Me deu um aperto no coração quando li o título da tua postagem, lá no cantinho do meu blog. Com receio, vim conferir o que estava acontecendo e finalizei a leitura com lágrimas nos olhos, pela tua dor, por mais esta perda, e pelo Xodó. Não entendo de cavalos, mas acredito que 35 anos para um equino, seja uma idade e tanto!
    Acho impressionante as coincidências da vida. Fui conferir as atualizações dos blogs, enquanto baixava algumas fotos para uma postagem nova e adivinha sobre o que era? Cavalos! Estou com uma égua no meu pátio e ia apresentá-la no blog.
    Agora vim aqui e não vou conseguir publicar hoje. Vou esperar.
    Eu amo cavalos! Amo os animais e imagino o tamanho da tua dor. Imagino pois, como falaste, ninguém pode sentir a tua dor, que vem em cima de outra dor.
    Por mais difícil que seja, tenho certeza que vais encontrar conforto para passar esta fase. Queria poder te ajudar mais, não sei como, mas gostaria.
    Fica bem!
    Bjinho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tiane, é muito difícil viver a separação física, mas é possível, mesmo com tanta dor e pesar eu sei que Deus está me amparando e isso me conforta.
      Um cavalo vive no máximo 40 anos, há alguns casos raríssimos de cavalos que viverão 45, mas é muuuito difícil e doloroso também, porque sofrem com as articulações, dentes, intestinos e tudo mais... Xodó realmente estava bem velhinho e cansado.
      Crie coragem e apresente a égua para nós, é muito positivo esse círculo de boas energias que movimentam nossos sentimentos com novas experiências e perspectivas diferenciadas.
      Você já está me ajudando e muito com sua visita e com seu comentário, pode acreditar. Obrigada, fique com Deus. Beijos!

      Excluir
  8. Querida Juni, a morte deixa uma dor que ninguem pode curar,mas o amor...ah o amor..deixa memórias que ninguém pode apagar.Siga com seu luto,grite,chore,fale,escreva e você vai ver mas tarde, que estas perdas e dores te fará mais forte que tu n imaginas.Fica bem,beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O amor é o remédio para a cura de todos os males! O amor é mágico, transformador. Sim, estou vivendo tudo intensamente para não adoecer, sinto meu crescimento e agradeço à Deus por isso.
      Obrigada pelas palavras, fique com Deus. Beijos.

      Excluir
  9. Juni como é difícil aceitar essa separação mas tenho certeza que Xodó nunca é esquecerá de você e nem você dele.
    Agora fica as lembranças
    Amiga virtual força muita força!!!
    Beijokas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa certeza me conforta muito Paty!
      Obrigada, você é muito especial pra mim. Beijinhos, fique com Deus.

      Excluir
  10. Juni:
    Já não há mais palavras de conforto para escrever aqui.
    Quem tem esse AMOR imenso e incondicional pelos animais, fica estraçalhado, com a perda.
    Sempre tive bichos de estimação, pois não consigo imaginar minha vida, sem animais por perto.
    Então, já passei por situação semelhante a sua, diversas vezes e até hoje não me acostumo com elas.
    É sempre muito doloroso e triste.
    Desejo que VOCÊ encontre forças para superar essa fase e seguir adiante, firme e em paz.
    Bjokas.:
    Sil

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, isso me fará muito feliz!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Encomendas


http://www.flor-de-melissa-atelier.com/p/contato.html


Marcadores

Visualizações