2

Assim é a lei


O mundo pede socorro. 
Eu tentei escrever um post que não tratasse dos últimos acontecimentos no planeta, mas não consegui. Eu sei que todos já estão fartos de informações de segurança, prevenção, números e estatísticas. Não é sobre isso que escreverei, fiquem tranquilos.
Tentarei abranger o que afeta meus sentimentos e pelo que percebo, afeta a maioria das pessoas, uns mais que outros.
Fiz uma postagem outro dia no Instagram com essa imagem:


E essa frase:

"A vida por fora de nós é a imagem do que somos por dentro."

É do Chico e retrata exatamente o que está acontecendo. Estamos todos doentes por dentro, infectados pelo consumismo impensado, pelo orgulho e esquecimento de Deus, pela escuridão egoística que nos cega a cada passo mal dado, decisões infelizes, escolhas incertas.
Não adianta apontarmos o dedo para este ou aquele, precisamos olharmos para nós mesmos, de verdade. Faz tempo que escrevo sobre isso, que bato nessa mesma tecla, a do auto conhecimento, da reforma íntima. Não há outro caminho senão o do olhar para nós deixando o outro ser como ele consegue ser. Chega dessa história de que fazer a minha parte é pouco, é uma gota no oceano.



Quando vamos enxergar que as coisas mudam de dentro pra fora e além disso, apenas mudam se começarmos em nós? Não é culpa deste ou daquele, somos um e cada um junto do outro irá formar a humanidade inteira.


Uma pessoa, apenas uma única pessoa contraiu Covid - 19 e apenas uma pessoa iniciou uma pandemia que praticamente está paralisando o planeta inteiro. É uma corrente, uma imensa corrente e cada um é um pequeno elo desta corrente, quando um se movimenta todos sentem, quando um afrouxa, todos sentem. É uma movimentação em cadeia e parece que a maioria das pessoas não conseguem perceber isso. Estão imersas em seus mundos, fantasiosos mundos repletos de dor e sofrimento, atados cada um em sua zona de conforto, pensam ser mais fácil manterem-se na lama do que terem o trabalho de saírem e limparem-se. 



Continuam com decisões unitárias e egoístas, pensando apenas em si mesmas, esquecendo que estamos todos inteiramente ligados, ainda que não consigamos sentir, ainda que não consigamos enxergar.


Desde o começo da pandemia tudo dentro de mim começou vir à tona. Antigos sentimentos, portas que se abriram e outras que se fecharam, descobertas, constatações. Sinto como se algo estivesse me chamando, uma voz que não escuto, apenas sinto, algo que vem do fundo da minha alma, para que eu passasse a pensar coletivamente, não apenas em meus interesses, que minhas escolhas fossem boas para mim e para as pessoas que estão a minha volta.
Além disso tudo, uma melancolia, uma angústia tomou conta dos meus sentimentos por vários dias. A sensação era de que eu estava sendo tomada por uma onda de tristeza; não conseguia ficar bem, pensar que estava a salvo e segura em minha casa, isolada e com tudo que precisava quando tantas pessoas estavam morrendo, sofrendo, vulneráveis. 
Pessoas que viraram números, estatísticas.



Lamento imensamente por tantas vidas.
Uma angústia sufoca meus sentimentos, ultrapassa os limites do entendimento e por muitas vezes preciso trazer a fé raciocinada à flor da pele para tentar não enlouquecer.
Notícias devastadoras, comportamentos de uma frieza inimaginável, ações tiranas e egoístas, escolhas insensíveis e hediondas.


É preciso contato com o Divino, com o Sagrado que há em nós para compreendermos tantas atrocidades, tantas informações e vontades desencontradas vindas dos dirigentes de cada governo, de cada ministério, de cada secretaria, de cada gabinete, de cada vontade individualista e de interesses particulares, de cada um que decide em benefício próprio afetando o todo.
Ninguém se entende, poucos entram num consenso e raros são os que se comunicam em harmonia e unanimidade.
Quem perde é a população.
Ganha quem decide seguir as leis de Deus, quem coloca em prática o que Jesus trouxe para nós há mais de dois mil anos.


Agora é tempo de praticar os ensinamentos de Cristo e CoMpReEnDeR tudo o que acontece. Não há mais espaço para dizermos que não sabíamos das coisas, que não conhecemos o que é moralmente certo, que não temos condições de sermos melhores.


Para entendermos como cada um de nós é um elo de uma imensa corrente precisamos compreender como funcionam as emissões de ondas energéticas produzidas através de nossos pensamentos.
Diferentes tipos de ondas energéticas são emanadas por cada um de nós, cada onda vibra na frequência a qual nos identificamos. As ondas produzidas através de nossos pensamentos, sentimentos, intenções e ações terão uma frequência característica dependendo da nossa vibração e poderão sofrer interferências de outro tipo de onda e outra vibração, ocasionando assim em uma terceira onda. Se forem frequências diferentes, por exemplo, uma onda gera uma frequência de pico máximo enquanto a outra, no mesmo local, está em seu pico mínimo, isto levará a anulação mútua. Essa é a interferência destrutiva.
Por outro lado, quando ambas se encontram no mesmo local, no mesmo instante e em seu pico máximo, o resultado é a soma das energias das duas ondas. Essa é a interferência construtiva, também conhecida como ressonância.
Todo este processo transcorre em milésimos de segundos durante todo o tempo. Em cada pensamento geramos um sentimento e depositamos assim uma intenção que irá acarretar em uma ação podendo sofrer anulação ou soma, de acordo com as particularidades de cada indivíduo.


As leis que regem todo este processo são as leis naturais, leis divinas ou leis morais. As leis divinas são imutáveis e quando algo acontece em desalinho com uma destas leis, inevitavelmente haverá sofrimento e em algum momento a reparação, o resgate de tal ação em desalinho. Com isso, conseguimos compreender que não há punição ou castigo e sim consequência de cada ação, seja boa ou ruim.


Estamos vivenciando há algum tempo o período de transição planetária, onde os habitantes do orbe atingirão um grau de entendimento mais feliz do que os que possuímos hoje.
A pandemia de Covid trouxe à luz dos nossos olhares o entendimento e a experimentação real das leis de ação e reação e lei de destruição.


Eu sou espírita e procuro, com o olhar voltado para uma fé raciocinada, compreender o que tudo isso significa. Sei que toda transição é dolorosa, toda mudança gera desordem, caos. É necessário morrer para renascer um pouco melhor, é preciso a destruição para a regeneração da matéria, para o equilíbrio do mundo.
Allan Kardec pergunta em O Livro dos Espíritos, questão 728:

728. "A destruição é uma lei da Natureza?"

Os espíritos respondem:

"É necessário que tudo se destrua para renascer e se regenerar, porque isso a que chamais destruição não é mais que transformação, cujo objetivo é a renovação e o melhoramento dos seres vivos."


É preciso que os homens compreendam que a lei de destruição é uma lei divina e não confundi-la com a insensatez e maldade humana. A destruição natural nada tem haver com a destruição humana movida por instintos e tendências sombrias.
Uma linha muito tênue entre o equilíbrio da sobrevivência humana e a destruição natural. Inúmeros seres da raça humana ainda não compreendem que necessitamos de muito pouco para vivermos, não há necessidade de destruirmos incessantemente a natureza que está sempre pronta a nos servir, não precisamos queimar, matar, poluir, destruir, sobrecarregar. 



Ainda em O Livro dos Espíritos, Kardec pergunta na questão 735:

735. "Que se deve pensar da destruição, quando ultrapassa os limites que as necessidades e a segurança traçam? Da caça, por exemplo, quando não objetiva senão o prazer de destruir sem utilidade?"
Os espíritos respondem:
“Predominância da bestialidade sobre a natureza espiritual. Toda destruição que excede os limites da necessidade é uma violação da Lei de Deus. Os animais só destroem para satisfação de suas necessidades; enquanto o homem, dotado de livre-arbítrio, destrói sem necessidade. Terá que prestar contas do abuso da liberdade que lhe foi concedida, pois isso significa que cede aos maus instintos.” 

Não existe o meu, e sim, o nosso. As únicas coisas que nos pertencem são nossos sentimentos, conquistas morais, tendências positivas ou negativas, todo o resto é um coletivo que pertence a todos.
Nenhum de nós ainda compreendeu isto.

"Nas circunstâncias atuais, ninguém pode se dar ao luxo de acreditar que seus problemas vão ser solucionados pelos outros. Cada indivíduo tem a responsabilidade de ajudar a levar nossa família global para o rumo certo. Ter boa vontade não é suficiente, é preciso nos envolvermos de forma ativa." Dalai Lama


É bastante cansativo. 
Entre um longo suspiro e outro nós vamos caminhando por essa estrada incerta que nos levará sempre ao degrau convidativo do aprendizado, seja através da dor ou do amor. 
Cada ser escolhe o caminho, cada um decide como andar, por onde se aventurar e quais ações deseja neste ou naquele momento e é isso que nos diferencia, são exatamente nossas escolhas que nos fazem irmos mais rápido ou mais devagar para o próximo estágio.


O próximo passo do planeta Terra é a regeneração.
Ela depende inteiramente dos homens que hoje habitam a crosta terrestre.
Tempo de regeneração, você já ouviu sobre isso? Conhece?
Em breve farei uma postagem falando sobre esse tema, para que todos que lerem tenham condições de compreenderem com mais clareza todas as coisas que estão acontecendo e tudo o que ainda acontecerá, para que a Terra definitivamente entre no período de regeneração e deixe de ser um planeta de provas e expiações. É um convite para a expansão da sua consciência, para uma visão mais ampliada e desenvolvida de entendimento e compreensão da sua vida e da vida que pulsa na Terra.
Vamos em frente amigos, com confiança e fé, força e resignação.


Desculpem pela postagem longa, espero que seja útil.
Vai passar, vai ficar tudo bem!


Beijos de luz!

2 comentários:

  1. Confortante! Suas palavras me inspira Juliana, beijos.

    ResponderExcluir
  2. Ju, querida, estamos todos em luto. Acredito no bom Deus que tudo isso vai passar. Só mesmo através de muitas orações, pensamentos positivos. O mais triste é que não temos um governo que parece não sentir nossas tristezas, parece alheio. Triste, Ju. Mas vai passar. Lindas fotos

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, isso me fará muito feliz!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Encomendas


http://www.flor-de-melissa-atelier.com/p/contato.html


Arquivos

Marcadores

Visualizações